Barro Duro do Piauí

Barro Duro do Piauí

Neto Pereira Notícias de Barro Duro do Piauí e Região

[email protected]

(86) 999771464

Postada em 09/01/2018 ás 19h17 - atualizada em 09/01/2018 ás 19h46
Juiz manda soltar 8 acusados do assassinato do cabo Claudemir Sousa
O mandante foi identificado como Leonardo- que é funcionário da Infraero- e teria oferecido R$ 20 mil aos executores. Um taxista também está entre os envolvidos.

Publicada por: Neto Pereira

Fonte: MN

Juiz manda soltar 8 acusados do assassinato do cabo Claudemir Sousa

Imagem Divulgação (Crédito: Divulgação)

juiz da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, Antônio Noleto, determinou, nesta terça-feira (9), a soltura dos oito acusados pelo assassinato do cabo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) Claudemir Sousa, de 33 anos, em crime ocorrido no conjunto o Saci, zona Sul de Teresina, em dezembro de 2016.

O mandante foi identificado como Leonardo- que é funcionário da Infraero- e teria oferecido R$ 20 mil aos executores. Um taxista também está entre os envolvidos.

O secretário estadual de Segurança Pública, Fábio Abreu, informou que uma pistola e dois revólveres usados na execução foram apreendidos, bem como o carro utilizado na fuga, que havia sido roubado.

Segundo ele, a motivação revelada por alguns dos acusados foi que o crime foi motivado por ciúmes porque Claudemir Sousa teria um relacionamento amoroso com a mulher do mandante.  

Foram denunciados pelo assassinato de Claudemir Sousa Leonardo Ferreira Lima, Maria Ocionira Barbosa de Sousa, José Roberto Leal da Silva, conhecido como Beto Jamaica, Weslley Marlon Silva, Francisco Luan de Sena, Igor Andrade de Sousa, Thaís Monait Neris de Oliveira e Francisco Luan de Sena.

A Polícia Civil concluiu o inquérito apontando que o mandante do assassinato teria sido o funcionário da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) Leonardo Ferreira Lima, que teria oferecido R$ 20 mil pela execução.

A investigação da Polícia Civil e a denúncia do Ministério Público Estadual apontaram que os acusados Leonardo Ferreira Lima e Maria Ocionira Barbosa de Sousa encomendaram a morte do cabo Claudemir Sousa, mantinham tinham um relacionamento amoroso e eram parceiros em supostas fraudes ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Segundo o Ministério Público Estadual, . temendo que a reaproximação prejudicasse sua relação amorosa e financeira, os acusados planejaram o homicídio e ofereceram R$ 20 mil aos executores. A negociação foi intermediada pelo acusado José Roberto Leal da Silva, o Beto Jamaica, que contratou Weslley Marlon Silva, Francisco Luan de Sena e Igor Andrade de Sousa para a execução.

A denúncia do Ministério Público Estadual acusou Thaís Monait Neris de Oliveira, que serviu de olheira para avisar quando a vítima saísse da academia no conjunto Saci para que pudesse ser assassinado com tiros de arma de fogo.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2020 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium