Teresina - PI

Min 23ºMax 35º

18 de outubro de 2018

Barro Duro do Piauí

Barro Duro do Piauí

Neto Pereira Notícias de Barro Duro do Piauí e Região

[email protected]

(86) 999771464

Postada em 18/01/2018 ás 15h09
Agentes da Strans decidem por mais 72 h de paralisação
Nesta quinta-feira (18) em Assembleia Geral dos agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans)

Publicada por: Neto Pereira

Fonte: MN

Agentes da Strans decidem por mais 72 h de paralisação

Imagem Divulgação (Crédito: Divulgação)

Nesta quinta-feira (18) em Assembleia Geral dos agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) a categoria decidiu por mais 72 horas de paralisação, nos dias 24, 25 e 26 de janeiro. A decisão ocorreu antes mesmo de completar as 48 horas em que os agentes cruzaram os braços. Com isso, transtornos e problemas no trânsito serão esperados já para os próximos dias, assim como aconteceu na primeira paralisação da classe.

Em decorrência do segundo dia de paralisação dos agentes de trânsito da Strans, ruas e avenidas em Teresina viraram um verdadeiro caos em pontos de grande fluxo de veículos. Semáforos com problemas, em diversos pontos, se tornou um problema ainda maior pelo fato de não ter agentes orientando o trânsito nos locais onde isso aconteceu.

Os agentes que estiveram de braços cruzados por mais de 24 horas, fazem reivindicações voltadas para o Plano de Cargos, Carreira, e Salários além de melhores condições de trabalho. O contingente de agentes nas ruas contou com apenas 30%, o que é garantido por lei, não sendo assim suficiente para atender a demanda dos problemas no trânsito da capital.

“Infelizmente chegamos a essa situação, até porque as negociações não andam e o que nos resta é paralisarmos. A cidade fica em uma situação complicada mesmo sem o número devido de agentes nas ruas, pois tem pontos que necessitam no mínimo de seis a oito pessoas para orientar e controlar o trânsito, e nesse segundo dia de paralisação havia apenas uma para dar conta”, explica o agente Fábio Reis.

“O que nos deixa perplexos é que o Secretário Francisco Canindé vem com uma nota dizendo que está surpreso com a nossa paralisação. Surpresos ficamos nós com essa nota, pois desde o mês de dezembro ele tinha conhecimento que teríamos três paralisações, isso porque eles não apresentam nenhuma proposta”, conta Fábio.

Fábio Reis relata ainda que os transtornos ocorridos nas avenidas de grande fluxo de Teresina já são intensos em dias normais devido ao aumento do número de veículos, sendo dessa forma esperado para os dias de paralisação uma situação de muita adversidade, principalmente nos casos de semáforos sem funcionar e não ter agentes para fazer o controle. “É o caso do cruzamento da Avenida Higino Cunha com Joaquim Ribeiro”, reitera.

 (Crédito: Raissa Morais) (Crédito: Raissa Morais)

Por meio de nota, o secretário de Administração e Recursos Humanos, Francisco Canindé, afirmou que, desde novembro, a Sema vem se reunindo com uma comissão da categoria para dar andamento à formatação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos agentes de trânsito de Teresina. A Secretaria, inclusive, fez consultas à Strans, PGM e à Semf para verificar a viabilidade dos pleitos da categoria. Diante do avanço das negociações, o secretário destaca surpresa com a radicalização do movimento.

“Além disso, mesmo com o cenário econômico ainda instável, em dezembro de 2017, a Prefeitura de Teresina atualizou todas as progressões dos agentes de trânsito, entendendo que a valorização da categoria é essencial para a excelência do serviço prestado à cidade. Vale destacar ainda que, além do vencimento de grupo funcional médio, que é superior a de outras categorias do mesmo nível, os agentes de trânsito de Teresina recebem gratificação de risco de vida (correspondente a 30% do vencimento básico), gratificação de desgaste físico (de cerca de R$ 510) e gratificação por atendimento à programação. Este último benefício é resultado de uma reivindicação da categoria que solicitou a transformação das horas extras em gratificação, paga aos agentes que trabalham em turnos, plantões e atividades aos finais de semana, feriados e pontos facultativos. A gratificação por atendimento à programação foi criada, por lei, em 2015 e passou a ser paga em janeiro de 2016, correspondendo a 33% do valor do vencimento básico do agente de trânsito”, relata o secretário Francisco Canindé.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium