Barro Duro do Piauí

Barro Duro do Piauí

Neto Pereira Notícias de Barro Duro do Piauí e Região

[email protected]

(86) 999771464

Postada em 02/02/2018 ás 15h32
Ex-prefeito Ronaldo Lages tem pedido de liberdade negado na Justiça
Juiz havia determinado a prisão dois dias depois de Ronaldo atirar em via pública, ser preso e liberado sob fiança

Publicada por: Neto Pereira

Fonte: Portal AZ

Ex-prefeito Ronaldo Lages tem pedido de liberdade negado na Justiça

Imagem Divulgação (Crédito: Divulgação)

O ex-prefeito de Nossa Senhora dos Remédios, Ronaldo Lages, teve seu pedido de revogação de prisão preventiva negado pela 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI).  O juiz da cidade de Porto, Ulysses Gonçalves, havia determinado a prisão dele no dia 18 de dezembro, dois dias depois de Ronaldo atirar em via pública, ser preso e liberado sob fiança.

Ronaldo Lages. Foto Reprodução Ronaldo Lages. Foto Reprodução

A decisão do desembargador Joaquim Dias de Santana Filho foi dada nesta quinta-feira (1º). Lages, que é policial civil, já tinha condenação por atirar em via pública e ferir pessoas

O juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto, contudo, entendeu que ele deveria permanecer preso em razão do histórico do policial, que tem agravantes. “A postura que vem sendo manifestada pelo investigado (Ronaldo Lages) é a de absoluto desdém ao Poder Judiciário, de sorte a, em tese, não cessar posturas vulneradoras da ordem pública, mesmo após muitas condenações criminais”, disse o juiz na decisão de mandar prender Lages.

Antecedentes

Ele já respondia processo pela morte da biomédica Joysa Barros, em 2013, em um acidente de trânsito. Ronaldo Lages invadiu preferencial e estava embriagado quando atropelou e matou a moça. Ele foi indiciado por homicídio doloso e lesão corporal ao namorado da vítima. A ação tramita na 6ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, onde aguarda julgamento.

Ronaldo responde a ação penal com sentença condenatória, mas ainda em grau de recurso, por crime contra a honra de agente da autoridade policial. Tem ainda condenação criminal por porte ilegal de armas de fogo de uso restrito – esta em caráter definitivo.

Ele ainda respondeu por processo por crime eleitoral – condenado sem chance de recurso.

Outra condenação deu-se por lesão corporal grave, pois atirou contra uma pessoa em local cheio de pessoas, numa situação bastante semelhante à que ele protagonizou no dia 16 de dezembro, quando deu três tiros durante os festejos de Nossa Senhora dos Remédios.

Neste último caso, o ex-prefeito disse que agiu para apartar uma briga, alegando que agiu como policial. Mas isso não convenceu o juiz, que ressaltou na decisão de prendê-lo o estado de embriaguez do policial.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2020 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium