Teresina - PI

Min 22ºMax 31º

23 de abril de 2018

Barro Duro do Piauí

Barro Duro do Piauí

Neto Pereira Notícias de Barro Duro do Piauí e Região

[email protected]

(86) 999771464

Postada em 08/12/2017 ás 17h09
Atirou no pai à queima-roupa e não prestou socorro à vítima
A perícia constatou que o tiro que levou a óbito o ex-prefeito de Barra do Corda, o Nenzin, foi disparado a cerca de 15cm do corpo da vítima

Publicada por: Neto Pereira

Fonte: Net

Atirou no pai à queima-roupa e não prestou socorro à vítima

foto divulgação

egundo o delegado de Barra do Corda, Renilton Ferreira, “o Júnior [Mariano Filho] contou histórias contraditórias, que fogem da realidade policial de crimes de pistolagem e vão contra a versão constatada pela Perícia”.

Primeira versão

Em primeiro depoimento à polícia, Mariano Filho disse ter parado o veículo, no percurso da fazenda, para que seu pai pudesse fazer necessidades fisiológicas. Ao descer do veículo, de costas, Nenzin teria sido alvejado com tiro, disparado à longa distância, e caído entre o console do carro e os braços do filho. Ainda de acordo com o relato, antes de morrer, a vítima teria gritado: “Mariano”.

Com o pai baleado dentro do veículo, Mariano teria seguido para casa do amigo advogado em busca de socorro. “Não há lógica da pessoa com pai baleado, morrendo em seu colo, procurar por um advogado. A lógica é correr atrás de um profissional da saúde. O pai estava sangrando”, retrucou o delegado ao questionar a versão contraditória do depoimento.

Com o amigo advogado conduzindo o veículo, os três teriam seguido para o hospital e, no caminho, Mariano Filho teria pedido para passarem pelo comitê para a troca de condutor. O amigo desce do veículo e a direção é assumida pelo motorista particular de Mariano. Após a troca, seguiram para a UPA: Mariano, o motorista e o pai baleado.

Segunda Versão

Em depoimento na manhã de hoje, 8, Mariano Filho se contradisse ao dizer que nem sequer ouviu o disparo que atingiu seu pai.

Resultado da Perícia

Ao analisar o cadáver de Nenzin, a perícia constatou que se tratava de tiro disparado à queima-roupa, a cerca de 15cm de distância do corpo da vítima, e não a longa distância, como havia declarado Mariano Filho em primeira versão.

Segundo os médicos que fizeram os primeiros atendimentos a Nenzin na UPA, ele já teria chegado à Unidade de Pronto Atendimento sem sinais vitais. Ao que parece, embora grave, ainda teria dado tempo de socorrer a vítima, se Mariano não tivesse ficado rodando com o veículo, como mostraram câmeras de segurança no local do crime.

“Desconfiamos do intervalo entre o disparo e o atendimento médico e constatamos, de acordo com câmeras de segurança que filmaram o percurso do carro, que, possivelmente depois do disparo, ele ficou rodando com a vítima dentro do carro”, afirmou o delegado.

Fuga e Apreensão 

Mariano Filho teve conhecimento do mandado de prisão, contra ele expedido, durante a missa do pai, antes do sepultamento, e fugiu. As equipes de polícia civil e militar de Barra do Corda passaram a noite em buscas e, na manhã de hoje, 8, o acusado foi preso em uma residência ainda não especificada.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium