Teresina - PI

Min 23ºMax 38º

20 de setembro de 2018

Cocal

Cocal

Evaldo Neres Notícias de Cocal e Região

[email protected]

(86) 99919-1492

Postada em 26/05/2018 ás 15h35
Júlio César cobra reabertura de agências bancárias fechadas no Piauí
O deputado federal Júlio César (PSD), esteve na presidência do Banco do Brasil e solicitou a reabertura das agências que foram assaltadas e explodidas.

Publicada por: Evaldo Neres

Fonte: Ascom/deputado Júlio César

Júlio César cobra reabertura de agências bancárias fechadas no Piauí

Júlio César cobra reabertura de agências bancárias fechadas no Piauí

Desde 1995 (mil novecentos e noventa e cinco), 235 (duzentas e trinta e cinco) agências e correspondentes bancários foram explodidos ou assaltados no Piauí.  Somente em 2018, foram 16 ocorrências, incluindo uma em Timon, no Maranhão.  O coordenador da bancada do Nordeste, deputado federal Júlio César (PSD), esteve na presidência do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, solicitando que as agências que foram assaltadas e explodidas sejam reabertas e voltem a funcionar. O governo sugeriu colocar uma delegacia ao lado das agências bancárias nos municípios.

O Sindicato dos Bancários do Piauí fez um levantamento sobre o número de assaltos a bancos e correspondentes bancários. Em 2017 foram 21 ocorrências, sendo 16 no interior do Piauí,  quatro em Teresina e uma em Timon.

Neste ano de 2018 até o momento foram 15 ocorrências, sendo uma no Bradesco, em Altos; no Bradesco, em Patos; no Banco do Brasil, em Jaicós; duas em Cocal (Caixa e Bradesco);  no Banco do Brasil, em Angical;, e no Bradesco de Castelo do Piauí;  Banco do Brasil de Inhuma, e duas em Piracuruca (Banco do Brasil e Caixa Econômica); em Simplício Mendes (Banco do Brasil),  no Banco do Brasil de Gilbués; no Banco do Brasil de Barras; no Bradesco de Monsenhor Hipólito e no Banco do Brasil de Pedro II.

Júlio César afirmou ao presidente do BB, Paulo Rogério Caffarelli, que onde as agências foram assaltadas, estão sendo fechadas. Ele citou o caso das várias cidades. E ainda destacou tem municípios com potencial econômico que não tem agência. Para exemplificar a situação, ele citou Baixa Grande do Ribeiro, que tem a maior renda per capita do Estado e não tem agência bancária. E outra cidade do cerrado, Ribeiro Gonçalves, que tem problemas no funcionamento da agência.

 O Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) reitera que repetidas vezes tem lutado e reivindicado para que os bancos garantam melhores condições de trabalho e segurança para seus empregados e clientes.

O sindicato vem cobrando a efetiva implementação da Lei de Segurança Bancária, que estabelece vários dispositivos de segurança, entre os quais o monitoramento eletrônico 24horas pela polícia militar.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium