Teresina - PI

Min 23ºMax 38º

20 de setembro de 2018

Cocal

Cocal

Evaldo Neres Notícias de Cocal e Região

[email protected]

(86) 99919-1492

Postada em 11/09/2018 ás 22h49
Dores nas pernas e na coluna podem ser sinais de hérnia de disco.
A Hérnia de Disco provoca dores e costuma incomodar na lida com as tarefas básicas do dia a dia

Publicada por: Evaldo Neres

Fonte: AI Comunicações

Dores nas pernas e na coluna podem ser sinais de hérnia de disco.

Dores nas pernas e na coluna podem ser sinais de hérnia de disco./Imagem: Revista Pilates

Problema que acomete milhares de piauienses, a hérnia de disco provoca dores e costuma incomodar na lida com as tarefas básicas do dia a dia. Os sintomas provocados por essa enfermidade podem, inclusive, prejudicar os estudos e o trabalho. Diante desse quadro, o ortopedista do Hapvida Saúde, Danilo Leite, orienta sobre os principais sinais da hérnia de disco e o que a provoca. “A hérnia discal ocorre quando um disco vertebral sai de seu devido lugar e comprime outras estruturas na região. É a principal causa de dores nas costas de 15% da população mundial. A doença se dá, mais frequentemente, nas vértebras cervicais (pescoço) e lombares, que costumam receber mais impacto do que aquelas localizadas na região do tórax”, sinalizou.

O médico do Hapvida sintetiza que o principal sintoma de hérnia de disco é a dor que, geralmente, surge na região onde a hérnia está localizada. Além disso, ele indica que a dor pode seguir o trajeto dos nervos da região, por isso, pode até irradiar para locais mais distantes, atingindo pernas ou braços. “Outros sintomas que podem surgir na hérnia de disco são formigamento, dormência, pontadas ou, nos casos mais graves, até diminuição da força ou incontinência urinária”, comentou.

O tratamento da hérnia de disco pode ser feito com medicamentos, fisioterapia ou cirurgia, e, dependendo da sua gravidade, pode ser completamente curada. Nesse sentido, o ortopedista Danilo Leite afirma que o problema apresenta diferentes fases de evolução. “Quando o nível de comprometimento da coluna não é tão crônico, opções de tratamento conservador, como técnicas de fisioterapia, podem ser adotadas com êxito. A própria administração de medicamentos anti-inflamatórios e relaxantes musculares, prescritos pelo médico, também pode auxiliar bastante”, disse.

Danilo Leite constata que em torno de 80% dos pacientes melhoram dos sintomas com o tratamento conservador. “Apesar de constituírem a minoria, existem os casos mais graves, onde nenhum procedimento não invasivo surte efeito. Nesses casos, a cirurgia pode ser necessária para corrigir o problema”, reiterou o especialista.

Para prevenir o surgimento do problema, o ortopedista do Hapvida aponta para a importância de evitar o fumo; praticar atividades físicas sob orientação profissional; adotar uma dieta saudável para controle do peso corporal; não carregar excesso de peso no dia a dia e manter uma postura adequada. 

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium