Teresina - PI

Min 23ºMax 38º

20 de setembro de 2018

Cocal

Cocal

Evaldo Neres Notícias de Cocal e Região

[email protected]

(86) 99919-1492

Postada em 14/09/2018 ás 21h00 - atualizada em 14/09/2018 ás 21h11
Médico orienta como evitar a propagação da conjuntivite
Conjuntivite é uma inflamação nos olhos que tem três tipos: infecciosa, alérgica e tóxica. Conheça sintomas, causas e tratamentos da conjuntivite.

Publicada por: Evaldo Neres

Fonte: AI Comunicações

Médico orienta como evitar a propagação da conjuntivite

Médico orienta como evitar a propagação da conjuntivite/Imagem: Tua Saúde

No Piauí, os pais já começam a ficar atentos quanto ao registro de casos de conjuntivite nas escolas. O problema que aparece com maior frequência no inverno e no verão, exige uma série de cuidados para que não seja propagado e os sintomas possam ser eliminados no menor tempo possível. Diante disso, o oftalmologista do Hapvida Saúde, Thiago Castro, dá orientações para a população sobre a doença.

 "A conjuntivite viral é a forma mais comum e, geralmente, esse tipo é causado por um vírus conhecido como adenovírus. É autolimitada e benigna, ou seja, melhora sozinha, não deixa sequelas e não traz ameaça séria à visão. Porém, é altamente contagiosa, normalmente tem um pico de incidência no verão, onde as pessoas nadam na piscina, no mar e, dessa maneira, acabam contaminando umas às outras. E no inverno aumenta a incidência de vírus que pode afetar as conjuntivas", destaca.

De acordo com o profissional do Hapvida, apesar de não ser grave, provoca muito incômodo e alguns cuidados devem ser tomados para que não se transforme em epidemia. "A transmissão da conjuntivite viral é bastante fácil de acontecer. As pessoas podem se infectar por meio de secreções oculares. Se o paciente encostar nos olhos e logo após tocar em algum objeto e outra pessoa também utilizar o mesmo objeto, ela pode ser infectada", revela.

A transmissão ainda pode acontecer pelo contato das mãos que não foram lavadas, por abraços e beijos, pelo compartilhamento de toalhas, acessórios como óculos e produtos de maquiagem, por espirros e tosses, e até mesmo em grandes multidões.  "É importante deixar claro que a doença não é transmitida pelo ar. Não tocar nas mesmas coisas que alguém com a doença utiliza já é o bastante para não ser contaminado", explica Thiago Castro.

O tratamento da conjuntivite vai depender do tipo, se vírus, bactéria ou alérgica.  No caso da conjuntivite viral, não existe tratamento específico. O oftalmologista recomenda o uso de compressas frias ou geladas sobre as pálpebras fechadas para ajudar a desinflamar a superfície do olho e melhorar os sintomas do paciente.

Confira algumas medidas podem ser tomadas para se evitar a propagação da conjuntivite viral:

- Lave suas mãos com frequência;

- Não coloque as mãos nos olhos para evitar a recontaminação;

- Evite coçar os olhos para diminuir a irritação da área;

- Não use lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite;

-Não compartilhar lençóis, toalhas, travesseiros e outros objetos de uso pessoal de quem está com conjuntivite;

- Evitar piscinas.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium