Teresina - PI

Min 22ºMax 30º

16 de dezembro de 2018

Cocal

Cocal

Evaldo Neres Notícias de Cocal e Região

[email protected]

(86) 99919-1492

Postada em 11/11/2018 ás 13h11 - atualizada em 11/11/2018 ás 14h18
ADAPI realiza campanha contra a Peste Suína Clássica
Também conhecida como febre suína ou cólera dos porcos é uma doença altamente contagiosa e freqüentemente fatal dos suínos.

Publicada por: Evaldo Neres

Fonte: ADAPI

ADAPI realiza campanha contra a Peste Suína Clássica

ADAPI realiza campanha contra a Peste Suína Clássica

A campanha realizada pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (ADAPI) tem como objetivo evitar a introdução do vírus no estado e proteger a suinocultra piauiense.

A Peste Suína Clássica é uma doença que acomete suínos e javalis, altamente contagiosa e é caracterizada por: febre alta, lesões avermelhadas na pele e alta mortalidade.

Entre as formas de transmissão estão alimentos ou água contaminados, contato com animais infectados, equipamentos sujos e roupas de indivíduos que mantiveram contato direto com animais doentes ou que possuem o vírus incubado. Normalmente a incubação é de quatro a seis dias, com oscilação de dois a 20 dias.

Há duas formas do mal se apresentar nos animais: a aguda e a crônica.

Na forma aguda, os sintomas são febre alta; os animais ficam amontoados; surgem lesões hemorrágicas (avermelhadas) na pele e extremidades (orelhas, membros, focinhos, cauda); falta de apetite e fraqueza; conjuntivite (inflamação dos olhos); alta mortalidade, podendo ocorrer em 5 a 14 dias após o início da doença.

No aspecto crônico, além de apetite irregular, febre e diarréia, os animais apresentam recuperação aparente, com recaída posterior e morte; problemas reprodutivos, como, aborto, natimorto e repetição de cio; nascimento de leitões fracos e debilitados; retardo no crescimento e morte.

O que fazer quando encontrar suínos com os sintomas de Peste Suína clássica?

A notificação da suspeita ou ocorrência da Peste suína Clássica (PSC) é obrigatória a qualquer cidadâo, bem como para todo profissional que atue na área de diagnóstico, ensino ou pesquisa em saúde animal.

A notificação dos casos suspeitos deverá ser feita o mais rápido possível, no escritório do Serviço Veterinário Oficial (SVO), para evitar a difusão da doença para outras propriedades.

Para mais informações, no Município de Cocal, os criadores de gado suíno podem procurar a Secretaria de Agricultura, a Secretaria de Meio Ambiente, ambas no prédio da prefeitura; o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (STRAAF); o ADAPI, no prédio do EMATER, sito à rua Carmélia Dutra, Nº 363, no Centro.

Em caso de suspeita contatar pelo telefone: (86) 3343-1195.

Imagens: Blog Suíno

Edição: Evaldo Neres

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium