Postada em 19/03/2019 ás 17h06 - atualizada em 19/03/2019 ás 18h01
Acusados de desviarem verbas em Porto do Piauí são interrogados nesta terça
O esquema foi praticado em 2012 pelo prefeito Dó Bacelar e executado por meio de transferências bancárias para

Publicada por: Redação Estado Piauí

Acusados de desviarem verbas em Porto do Piauí são interrogados nesta terça

Estão sendo interrogados hoje (19) na Justiça Federal de Teresina os acusados de terem desviado verbas da educação de Porto Piauí. O esquema foi praticado em 2012 pelo prefeito Dó Bacelar e executado por meio de transferências bancárias para "laranjas" e "apadrinhados", causando um grande rombo nas contas públicas do município, lesando dezenas de servidores.

A denúncia primária foi protocolada em 2013 pelo então vereador Batista Lages no Ministério Público, TCE e Polícia Federal.

Conforme o Ministério Público, dentre os acusados de terem indevidamente recebido a grana está o irmão do gestor, Virgílio Bacelar, a secretária de educação, Neta Rocha, secretária de assistência social, Lurdes Sousa, motoristas, contador e até a cunhada de Dó Bacelar. 

Virgílio Bacelar, então procurador do município, naquela época, teria recebido em sua conta recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, cita o processo.

Consta que a suposta quadrilha se favoreceu com as transferências ao final do mandado do gestor. A nossa equipe apurou que Dó Bacelar mandou Virgílio fazer um acordo sobre os valores com o sindicato dos servidores municipais em 2017.

Com informações de Francisco Barbosa

Veja também
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2019 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium