Postada em 08/05/2019 ás 13h55 - atualizada em 08/05/2019 ás 14h35
Em três meses, Lineu Araújo realiza quase 50 mil atendimentos em Teresina
Trata-se de um Centro especializado em atendimento ambulatorial, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Publicada por: Redação Estado Piauí

Em três meses, Lineu Araújo realiza quase 50 mil atendimentos em Teresina

Um total de 49.501 atendimentos foram realizados no primeiro semestre de 2019 no Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo (CISLA), espaço ambulatorial de excelência que disponibiliza consultas, exames, procedimentos e programas especializados gratuitamente pelo SUS.

Trata-se de um Centro especializado em atendimento ambulatorial, administrado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), que atende pacientes não só de Teresina como também do interior do Piauí. No Lineu Araújo, são mantidas mais de 30 especialidades médicas, algumas exclusivas no sistema público de saúde: alergologia, angiologia, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia de mão, cirurgia plástica, cirurgia pediatra, clínica médica, dermatologia, endocrinologia adulto e infantil, gastroenterologia, geriatria, ginecologia, hematologia, infectologia, mastologia, nefrologia, neurologia, neuropediatria, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia adulto e infantil, proctologia, psiquiatria, reumatologia adulto e infantil e urologia.

O Centro oferece ainda sete especialidades não médicas como farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia adulta e infantil social e assistência social. “São 177 médicos e 24 profissionais de saúde em outras especialidades”, informa Mariluce Ferreira, diretora do Lineu Araújo. “Estes profissionais, nos três primeiros meses de 2019, realizaram um total de 43.939 consultas médicas e 5.562 atendimentos de outras especialidades”, diz ela.

Os profissionais de áreas específicas também se organizam em programas para atendimento especializado aos problemas mais pertinentes de saúde pública. Um deles é o Centro de Atenção ao Diabético (CAD), que atende Maria Raimunda Pereira. A aposentada de 62 anos conta que já enfrenta o diabetes há 10 anos, sendo atendida frequentemente no local por profissionais de áreas como endocrinologia e cardiologia. “Gosto do atendimento, estou sempre por aqui”, comenta a paciente. Outras especialidades disponibilizadas pelo CAD são angiologia, nutrição e oftalmologia, além da retaguarda de outras áreas oferecidas nos ambulatórios regulares do Lineu Araújo, como fisioterapia.

Outro programa específico é o de saúde auditiva, responsável pela avaliação multiprofissional das pessoas com deficiência auditiva e distribuição de aparelhos. Profissionais como otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, assistente social e psicólogo estão à disposição para promover o diagnóstico e a reabilitação de pessoas que apresentam deficiência auditiva, colaborando assim para melhorar a qualidade de vida dos mesmos e reinseri-las na sua comunidade. “Antes eu não notava que escutava pouco, e comecei a perceber quando assistia televisão. Percebi que só conseguia escutar direito com o volume mais alto. Desde 2014 faço tratamento aqui no Lineu Araújo e hoje consigo escutar bem”, afirma Raimunda Moraes Machado, 55 anos.

No Lineu Araújo também é possível fazer exames de eletrocardiograma, citologia, colposcopia, biópsia, Raios-X, ultrassonografia, mamografia, e ecocardiografia. No primeiro trimestre de 2019 foram 19.439 exames realizados no total, o que dá uma média de 6 mil por mês. Neste mesmo período de tempo, o centro realizou 3.622 procedimentos como curativos, injeção, retirada de ponto, pequenas cirurgias, outras vacinas, procedimentos ortopédicos, neurotomia e aplicações de DIU.

O Centro de especialidades abriga ainda um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), dedicado a procedimentos mais complexos que o oferecido nas Unidades Básicas de Saúde, e programas específicos para tratamento de dor, hormônio do crescimento, saúde auditiva (com fornecimento de aparelhos de surdez), fornecimento de bolsas para colostomizados, além do Provida – ambulatório de orientação a pessoas com ideação suicida – e um ginásio para tratamento em fisioterapia para pacientes em pré e pós operatório nas disfunções músculos-esqueléticas, alterações motoras e em pacientes com distúrbios neuro-cinético-funcionais sem complicações.

Para ser consultado no local e ter acesso aos serviços, o usuário precisa de encaminhamento de médico clínico geral da rede pública de saúde. A porta de entrada para consulta com clínico geral são as Unidades Básicas de Saúde, que contam com as Equipes Estratégia Saúde da Família.

Veja também
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2019 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium