Postada em 18/05/2019 ás 18h24
Governo lança campanha contra a LGBTFobia no Piauí
A vice-governadora Regina Sousa participou do evento no Palácio de Karnak e pediu respeito à orientação sexual.

Publicada por: Redação Estado Piauí

Governo lança campanha contra a LGBTFobia no Piauí

Nessa sexta-feira (17), Dia Internacional de Luta contra a LGBTFobia foi lançada, pelo governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, a campanha “Respeitar é Preciso“. A vice-governadora Regina Sousa participou do evento no Palácio de Karnak e pediu respeito à orientação sexual de cada pessoa.

Regina Sousa disse que uma forma de acabar com o preconceito ao público LGBT é a educação em Direitos Humanos. “É preciso educar as crianças para que se tenha uma geração melhor”, declarou a vice-governadora que sugeriu à Superintendência em Direitos Humanos, vinculada à Secretaria que promova um programa de educação em Direitos Humanos.

A vice-governadora revelou que ainda neste semestre será lançado o Disque DH que vai receber denúncias de violação aos Direitos Humanos.

Na solenidade Sousa homenageou o escritor e psicólogo João Nery, morto em 2018, primeiro homem transexual a passar por cirurgia de mudança de sexo no Brasil e que por conta do procedimento cirúrgico teve todos os direitos sociais e previdenciários extintos. Antes da cirurgia em 1968, ele era Joana, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. “A luta é também pelos direitos sociais e previdenciários do público LGBT”, declarou a vice-governadora, que terminou sua fala citando Caetano Veloso: “'cada um sabe dor e a delícia de ser o que é' e vamos respeitar a orientação sexual de cada um”.

O secretário da SASTDH, José Santana disse que a campanha objetiva alcançar a equidade entre todos. “Vamos fazer o que for possível para alcançar os resultados propostos pela campanha contra a LGBTfobia. Essa campanha, a cada ano, vem crescendo e ganhando mais notoriedade entre as pessoas que lutam por direitos iguais entre todos os públicos", declarou.

Janaína Mapurunga, superintendente de Direitos Humanos da SASTH, afirmou que é preciso chamar a atenção da sociedade para o alto índice de violência contra o público LGBT e a campanha objetiva alertar que todos somos iguais e combater o preconceito.

Joseane Borges, gerente de enfrentamento à LGBTfobia da SASTDH, contou que ainda há um grande preconceito contra travestis e transexuais, por isso a luta tem que ser diária. 

A deputada federal Margarete Coelho, vereadores e representantes de órgãos estaduais e entidades como Ordem dos Advogados do Brasil participaram do lançamento da campanha contra o preconceito a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transsexuais.

Veja também
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2019 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium