Teresina - PI

Min 23ºMax 37º

20 de setembro de 2018

Barro Duro do Piauí

Barro Duro do Piauí

Neto Pereira Notícias de Barro Duro do Piauí e Região

[email protected]

(86) 999771464

Postada em 05/01/2018 ás 18h31
Lei permite que mães amamentem seus filhos em locais públicos no Piauí
Em Teresina, foi criado o “mamaço”- movimento que apóia essa prática – passou a ser o principal meio de protesto a favor do ato de amamentar.

Publicada por: Neto Pereira

Fonte: Noticias Net Piaui

Lei permite que mães amamentem seus filhos em locais públicos no Piauí

Imagem Divulgação (Crédito: Divulgação)

A amamentação em público por vezes é tida como tabu em meio à sociedade e muitas mães já sofreram algum constrangimento ao amamentar seus filhos em algum local público. Em Teresina, foi criado o “mamaço”- movimento que apóia essa prática – passou a ser o principal meio de protesto a favor do ato de amamentar.

 A administradora Larissa Silva, já passou por esse constrangimento ao amamentar a filha em um restaurante de Teresina. “Estava em um grande restaurante da zona Leste quando fui amamentar meu filho um garçon chegou perto e pediu para que em me dirigisse ao banheiro do local, mas que não poderia amamentar na mesa que estava com o meu esposo e outra filha”, conta.

No Piauí, esta prática de amamentação em locais públicos, passou a ser Lei a partir do dia 28 de dezembro de 2017. A Lei 7.085, de autoria do deputado estadual, Fernando Monteiro (PRTB), dispõe como sendo livre o ato de amamentar e é reconhecida pelo Ministério da Saúde como o primeiro direito da criança após o nascimento, sendo recomendada até o segundo ano de vida, devendo acontecer no ritmo natural da criança e sem restrições de horário.

“Sem dúvida a lei vem para beneficiar as mães que carregam seus filhos recém- nascidos e precisam amamentá-los. Não há o porquê constranger ou proibir tal ato. Em Teresina essa proibição gerou muito desconforto e agora teremos esse direito”, pontua o deputado Fernando Monteiro.

  Os estabelecimentos têm até três meses, desde a aprovação da Lei, para se adequarem às normas. “Caso não sejam cumpridas o estabelecimento será multado em R$ 500 e, em casos de persistência, a multa terá o valor de R$ 1 mil”, finaliza o parlamentar.

Veja também
Prefeito e vice
Vereadores
Mais lidas da semana
Empresas destaques
© Copyright 2018 - Portal Estado Piauí - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium